::Menú::

:: Directório Nacional de Embalagem ::
Princícpios de Embalagem

Confinamento  
A Embalagem deve conter o produto, ainda que este aspecto, muitas vezes tem sido esquecido no desenvolvimento desta (embalagem)

Em muitos casos, a Embalagem é apenas um meio de unitarização de uma série de produtos para que o cliente possa manipulá-los de forma mais conveniente.

 Assim, a Embalagem permite que o produto seja transportado, armazenado e manipulado de forma segura e razoável, durante todo seu percurso rumo ao consumidor final.

Em alguns casos a Embalagem poderá providenciar um ambiente interno adequado enquanto que as condições externas são adversas.

Compatibilidade
A Embalagem deve também ser compactível com o produto. Existem dois factores a serem considerados, nomeadamente o efeito do produto sobre a própria embalagem e o efeito da embalagem sobre o produto que contém.

Retenção
Quando consideramos o princípio de que uma Embalagem deverá conter o produto, o factor tempo deverá ser tomado em consideração. Assim, a embalagem deverá manter sua capacidade de conter o produto, não obstante os choques mecânicos, as cargas estáticas aplicadas sobre ela, e as agressões resultantes de factores climáticos. Este aspecto é ainda de importância crucial quando os recipientes (meios de embalagens) são retornáveis.

Restrição / Limitação
Normalmente, a restrição do produto é um factor muito fácil de ser desprezado na optimização das alternativas de como embalar o produto. Entretanto, artigos delicadas e equipamentos de “engenharia pesada” precisam ser impedidos de se movimentar no interior da embalagem e, assim, evitar sua danificação.

Separação
O princípio da separação quase que se assemelha ao da restrição, dada a necessidade de  prevenir a movimentação relativa dos produtos no seio de uma dada Embalagem

Um exemplo simples pode ser o de várias garrafas de vidro inseridas numa caixa de cartão canelado. Se estas não forem separadas e restringidas de movimentarem-se entre si, então poderão quebrar-se.

Por isso,  o uso de divisórias adequadas entre as garrafas ou o seu envolvimento em torno de papel mâché são dois métodos efectivos de prevenção de quebras de garrafas.

Entretanto a quebra pode não ser o único factor a considerar pois, pode ser também necessário providenciar a separação para evitar a danificação da decoração externa da Embalagem primária do produto.

Amortecimento
O termo amortecimento está relacionado com a protecção do produto contido na Embalagem contra choques, existindo três formas através das quais se pode atingir este fim, a saber:

  • Redução do choque através do envolvimento do artigo a ser embalado em material compressível, que absorva parte da energia do impacto do choque, reduzindo a energia residual deste choque para um nível incapaz de causar quaisquer danos ao produto;
  • Distribuição do choque por toda a superfície  do artigo(ou maior parte), de modo a que a sua carga (do choque), em qualquer ponto da Embalagem seja inferior àquela que poderia causar danos ao produto embalado;
  • Desenho da Embalagem de tal modo a que somente a parte robusta do produto embalado seja afectada pelo impacto do choque (seja a receptora da carga).

Folga
Outra forma de proteger o conteúdo das embalagens é a criação de folgas entre o produto e os lados e bordas da embalagem, o que poderá eprmitir que a embalagem resista ao impacto dos choques sem, necessariamente, os transmitir ao produto. Tais folgas podem ser conseguidas através de peças dobradas de cartão canelado ou peças de poliestireno expandido, colocadas nos cantos, nas bordas ou nas laterais dos contentores (exemplo: uso de poliestireno expandido em caixas de TELEVISORES, VIÍDEOS, GELEIRAS, etc.

Suporte
Uma embalegem deverá também ser capaz de suportar o produto que contem. Artigos de equipamento com elementos frágeis podem não apresentar problemas quando instalados entretanto, necessitariam de suporte durante a sua movimentação e transporte. (Exemplo: lâmpadas especiais, alguns tipos de equipamento industrial de precisão, etc).

Manutenção
Poderá ser necessário manter objecto de embalagem em uma determinada posição, onde as várias partes deste deverão ter lugares determinados, seja para uso ou para conservação depois do uso (Exemplo: peças de vestuário).

Evitar o desgaste
Para tal, poder-se-á usar películas de polietilenoe, diferentes plásticos ou espumas de borracha, papel de seda, etc.

Distribuição do peso
Este é mais um aspecto do princípio de amortecimento, que consiste na distribuição (quase uniforme) do pesodo objecto de embalagem para facilitar a sua manipulação.

Prevenção do choque
O princípio é de suspender artigos frágeis/sensíveis através de molas, no seio das embalagens nas quais estes esaão inseridos.

Visibilidade
Nem sempre a visibilidade do produto é necessária. Entretanto, a necessidade da visibilidade poder ser por várias razões, incluíndo afácil identificação.

Fechamento
A eficiência duma embalagem como contentor ou mais especificamente como retentor, depende em larga escala da eficiencia de seu fechamento

Instrucções
A embalagem deve também servir de meio/veículo  de instrução para o uso do produto. As instruções devem ser claras e objectivas.

^ topo
::© Directório Nacional de Embalagem:: :: 2010 ::